COMEÇANDO DO ZERO NA CONFEITARIA | Podcast Negócio de Confeitaria – #14

Transição de Carreira eloisa cola

Transição de Carreira para a Confeitaria

O trabalho é uma fonte de renda, uma ocupação, uma função social. É a atividade em que gastamos a maior parte do tempo. Qualquer trabalho se baseia em resolver problemas, atender pessoas. Há momentos complicados que exigem muita responsabilidade. 

Se também está insatisfeito, talvez seja hora de pensar em uma transição de carreira.

O que é a transição de carreira?

Durante a vida passamos por situações que nos fazem repensar nossas escolhas e nossos objetivos. A transição de carreira é para quem deseja seguir um novo caminho, quem busca melhorar a sua relação com o trabalho. Ter motivações fortes ajudará nessa nova jornada.

Falta de perspectiva

Sente que seus superiores não valorizando seu trabalho ou que está desperdiçando seu potencial? A falta de perspectiva não se trata apenas de receber abaixo do que gostaria, mas também não ver oportunidade de crescer na área. 

Se não consegue se imaginar fazendo o mesmo daqui 5 ou 10 anos, precisa buscar alternativas. Para alguns, especializar-se com cursos já é suficiente. Outros querem jogar tudo para o alto, fazer algo completamente diferente. 

Independente de onde estiver, sempre haverá os dias ruins. Porém, precisamos sentir motivação para enfrentar os desafios e satisfação quando atingimos bons resultados.

Questão de propósito

Já pensou algo como: “O que estou fazendo com a minha vida?” Sentir-se assim é mais normal do que parece. Até conseguimos aguentar por um tempo, mas chega uma hora que fica difícil continuar.

A sua profissão não está de acordo com os seus valores, não desempenha funções que se orgulhe. Ou ainda, você se pega imaginando como seria se tivesse seguido seus sonhos. Alguns profissionais até chegam ao topo e não se sentem realizados por esses motivos. 

Entender que poderia ter feito muito mais se tivesse chance. Esse arrependimento não desejo a ninguém. Além disso, o ambiente competitivo desgasta a nossa saúde física e mental. 

Queremos fazer mais e melhor sempre, sempre estressados. Acabamos correndo atrás de dinheiro, fazendo mais do que aguentamos. No fim, ganhamos um bom salário para gastá-lo em remédios. 

Decepção com a área

Não gostar das funções, da visão da empresa, do ambiente, da remuneração. Essas são as principais frustrações de um trabalhador comum. Em muitos casos, apenas está nessa área porque parecia a mais “segura” ou “certa”. Queria agradar os pais ou ter certo status, quando, na verdade, gostaria de fazer algo muito diferente.

Quantas pessoas você conhece que realmente seguem a profissão? Quantas não estão estagnadas e desmotivadas? Quantas só aceitaram as coisas como estão, mesmo pedindo muito por mudanças?

Não é tarde para fazer uma transição de carreira. Também não pense que desperdiçou tempo ou fracassou na vida. Todo conhecimento é válido, as experiências passadas apenas fizera você ser mais forte, mais preparado que antes.

Como mudar de carreira?

Vamos com calma, não saia pensando em demitir o seu chefe na primeira oportunidade. Nesse sentido, ter insegurança para largar o emprego é algo positivo, pois a transição de carreira deve ser um planejada com cuidado.

3 passos para a realização profissional

Segurança para transformar sua vida

Não largue o emprego sem ter como se sustentar. Comece o novo negócio com os recursos que já tem, nas horas vagas. Lembre-se que você não tem experiência, então precisa aprender como cuidar do próprio negócio antes. 

Se faz doces e bolos, por exemplo, comece vendendo no serviço ou na vizinhança. Assim já terá uma boa noção de como gerenciar seu caixa, cumprir prazos e montar estoque. Após conquistar um bom número de vendas, calcule quanto dinheiro precisa para pagar as contas do mês sossegada. 

Em seguida, multiplique esse valor por três, equivalente aos 3 meses de adaptação. Ou seja, se R$ 2 mil é suficiente para você, antes de abrir o negócio junte pelo menso R$ 6 mil. Quando tiver essa quantia reservada poderá pedir demissão e seguir a nova carreira com segurança financeira. Mesmo se nada der certo, ainda conseguirá se manter por um tempo. 

Ser o próprio chefe é diferente

Tocar um negócio traz grandes lições de autoconhecimento. Demitir o chefe pode ser um sonho, mas saiba que os primeiros anos da empresa demandarão 100% da sua atenção. Muitas vezes irá trabalhar mais no seu negócio do que sendo funcionário de alguém. 

Além disso, a transição incluir parar de pensar como funcionário e começar a se ver como empresário. Saber como gerenciar seu tempo não é fácil, mas muito necessário. Entre as 8 horas que se dedicará a sua empresa, precisa ter momentos especiais para administração, planejamento, marketing e vendas. 

Conhecimento é poder

Estude sempre que possível. Logo perceberá que nem tudo é aplicável ao seu negócio e que muitos ditam regras que, na prática, não funcionam. A independência financeira acompanha o poder de decisão. 

No mundo dos negócios, não existe apenas uma solução para cada problema, existem várias. Deverá encontrar qual alternativa atende de forma rápida, precisa, com menor custo e baixo grau de complexidade.

Se der errado, você saberá como arrumar e a quem recorrer. A melhor parte de gerenciar uma empresa é estar no controle, mas para isso precisa aprender muito além dos processos de produção. Aprofunde-se na área, seja um verdadeiro especialista e terá um negócio de grande sucesso!

COMEÇANDO DO ZERO NA CONFEITARIA | Podcast Negócio de Confeitaria – #14

Quer aprender mais sobre negócio de confeitaria? Então veja os cursos maravilhosos da Escola de Confeitaria!

APROVEITE

Novas Aulas e novo material

Aproveite as condições especiais para pagamento e comece a treinar ainda hoje.

Saiba Mais